News

Abbot lança dispositivo que promete revolucionar monitoramento de diabetes

A Abbott, empresa global de cuidados para a saúde, com faturamento de 59 bilhões de euros, lançou nesta quinta-feira, 2, no mercado brasileiro o FreeStyle Libre, uma nova tecnologia de monitoramento de glicose para as pessoas com diabetes, que não exige mais as tradicionais picadas para retirada do sangue. Isso porque ela faz a medição do líquido intersticial através de um sensor colocado na parte de traz do braço da pessoa, o que promete iniciar uma nova era na forma de controle de diabetes.

FSLibre_leitor_2_sensores

O FreeStyle Libre é composto de um sensor e um leitor. O sensor é redondo, tem o tamanho de uma moeda de 1 real e é aplicado de forma indolor na parte traseira superior do braço. Este sensor capta os níveis de glicose por meio de um microfilamento (0,4 milímetro de largura por 5 milímetros de comprimento) que, sob a pele e em contato com o líquido intersticial, mede a cada minuto a glicose presente no líquido intersticial. O leitor é faz o escaneamento sobre o sensor e mostra o valor da glicose medida em menos de um segundo.

Para fazer o monitoramento, o paciente precisa apenas passar o leitor sob a superfície do sensor e a medida da glicose aparece na tela do aparelho. A leitura pode ser feita mesmo sobre a roupa. Cada sensor pode permanecer no braço do paciente por até 14 dias consecutivos, sem que seja necessário trocá-lo. Além disso, nenhuma picada no dedo é necessária para a calibração, outro diferencial importante no sistema de monitoramento contínua de glicose, sistema patenteado pela Abbot..

O sensor tem embutida a tecnologia NFC (Near Fiedl Communication) que é lido através de leitor (parecido com os medidores de glicose atuais), que armazena as informações que posteriormente podem ser baixadas, através de um cabo USB que acompanha o kit, para um PC ou Mac da pessoa ou do médico. Ele foi aprovado pela Anvisa e Anatel.As informações vão permitir a construção de um gráfico com a variação do índice de glicose do paciente medidos no período, que permite ao médico avaliação mais precisa em relação ao sistema atual de picadas.

“O novo monitor contribui para que as pessoas com diabetes tenham mais liberdade para aproveitar uma vida saudável e ativa, trazendo mais conforto à rotina de controle  da glicose”, diz Sandro Rodrigues, country manager da Divisão de Cuidados para Diabetes da Abbott no Brasil.

A kit FreeStyle Libre nesse momento só pode ser adquirido através do site criado especialmente para os interessados, que já tem uma fila de espera que terá prioridade no fornecimento. Rodrigues ainda não tem uma estimativa quando ele chegará às farmácias e nem em quanto tempo a fila será atendida, principalmente porque o produto depende dos trâmites de importação.  Mas garante que produção está em ritmo acelerado. “Na  Europa ela foi lançado em outubro passado e já não existe mais fila”, esclarece Rodrigues. O preço de lançamento do kit é de R$ 599,70, com um leitor e dois sensores.

Como funciona

Cada leitura do aparelho sobre o sensor apresenta um resultado de glicose em tempo real, trazendo um histórico das últimas 8 horas e a tendência da glicose, se está subindo, descendo ou se mantendo estável. “É muito diferente dos glicosímetros convencionais, que conseguem registrar apenas um retrato estático do nível glicêmico feito no momento da picada. O FreeStyle Libre faz uma leitura contínua, o que pode influenciar muito no acompanhamento individual do diabético e, o melhor, sem precisar de picadas doloridas nos dedos. Ao fazer com que o paciente participe mais docontrole da doença, a tecnologia também acaba estreitando a relação médico/paciente, o que é muito saudável”, explica Rodrigues. O leitor tem capacidade para guardar até 90 dias de dados.

O Sistema FreeStyle Libre foi desenvolvido para atender às necessidades de todos os diabéticos, tanto do tipo 1 como do tipo 2, exclusivamente para maiores de 18 anos. Segundo Rodrigues, a partir do ano que vem, vão solicitar à Anvisa a liberação para crianças a partir de 4 anos de idade.

Características

O Sistema monitoramento da glicose FreeStyle ibre não requer calibração com a ponta de dedo. O sensor resistente à água e o usuário pode tomar banho u entrar numa piscina, para sua retirada pode ser usado um óleo infantil . Ele é descartável  e deve ser usado na parte traseira superior do braço por até 14 dias.

As leituras de glicose podem ser feitas várias vezes ao dia, conforme necessário ou desejado.  O leitor guarda 96 medidas de glicose a cada 24 horas.  Cada scan do leitor sobre o sensor traz uma leitura de glicose atual, um histórico das últimas 8 horas e a tendência do nível de glicose.  Estes dados permitem que paciente e profissionais de saúde tomem decisões mais assertivas em relação ao tratamento do diabetes. O usuário deve fazer uma leitura a cada 8 horas para um melhor diagnóstico.

Perfil Ambulatorial da Glicose 

A maioria das pessoas com diabetes não está atingindo seus objetivos em relação ao nível de glicose, muitas vezes porque os dados gerados por seus medidores não fornecem uma imagem clara de onde sua glicose estava até pouco antes da leitura, ou por desconhecerem como suas ações impactam seus níveis de glicose.

O Sistema FreeStyle Libre oferece aos usuários e seus médicos o Perfil Ambulatorial da Glicose (AGP- Ambulatory Glucose Profile  ), um relatório visual de um dia típico das pessoas, utilizando os dados de glicose revelando tendências hipoglicêmicas e hiperglicêmicas para facilitar uma melhor terapia e educação do paciente. Os dados são apresentados de forma simplificada e bastante amigável, visualmente por meio de um gráfico que proporciona aos médicos a possibilidade de vincular as tendências dos níveis da glicose para auxiliar na tomada de decisão clínica, permitindo uma discussão mais produtiva entre médicos e pacientes. Um estudo recente, conduzido pela Abbott,  mostrou que a precisão do Sistema FreeStyle Libre foi clinicamente comprovada, ficando estável e consistente ao longo de 14 dias sem a necessidade de picadas rotineiras no dedo para calibração.

Mercado

De acordo com dados da Federação Internacional de Diabetes (FDI), em todo o mundo mais de 400 milhões de pessoas têm a doença e um alto percentual vive em países em desenvolvimento.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, já são cerca de 14 milhões de pessoas com diabetes e, a cada dia, aparecem 500 novos casos. Cerca de 5 milhões tem complicações devido a doença. Segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Diabetes, com base em números do Ministério da Saúde, 90% desses pacientes são portadores do diabetes tipo 2. Os 10% restantes são do tipo 1

O Brasil é considerado o 4 no ranking de pacientes com diabetes, superado por China, EUA e Índia, posição que deve se manter inalterada por muitos anos. O país contabiliza 2 milhões de pessoas com mais de 60 anos, dos quais 12% tem diabetes.

Infográfico – Grandes números da diabetes 

Diabetes 2016
clique na imagem para ampliar

Sobre o autor

Redação

6 comentários

Clique aqui para comentar

  • BOA NOITE… MINHA FILHA FOI DIAGNOSTICADA COM DIABETE TIPO 1 ELA TEM 5 ANOS …POSSO ADQUIRIR O FREE STYLE LIBRE… JÁ VI QUE SÓ PODE APARTIR DE 18 ANOS… GOSTARIA DE SABER PORQUE…

    • No Brasil, para aplicação do produto em crianças e jovens de 4 a 17 anos é necessária regularização junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Abbott já submeteu o processo para aprovação do uso de FreeStyle Libre em crianças e jovens de 4 a 17 anos e aguarda comentários da agência reguladora. Ainda não há previsão de quando o produto estará disponível para este público no Brasil.
      grato
      Claudiney Santos

  • Estou maravilhada com este medidor de glicose digital, tenho um filho com diabetes desde os 9 anos. Ele faz uso de 150 fitas glicoteste por mes fornecido pelo sus mas esta com a ponta dos dedos perfuradas a o extremo. Hoje ele tem 30 anos, mas não temos condições financeiras de comprar o medidor bem como os sensores (kit)Pelo valor desde produto tenho certeza que o SUS economizaria uma fortuna se fornece este produto ao invés de computadores fitas lancetas pra furar os dedos, sem contar o beneficio Humano, só quem tem sabe a dor e o sofrimento destes pacientes.Estou a procura de informações para solicitar ao Governo este aparelho,A secretaria de saúde mandou eu ligar para o 136.Liguei me informaram que eu tenho que ter a solicitação do médico para depois entrar em contato com eles, acredito que esta informação é incorreta. Claro que o medico fornece laudos e solicitação do produto mas a onde se entrega pra fazer o pedido pois 136 é por telefone e eles nao dizem qual o procedimento é uma falta de interesse público e humano.Peço a voces do laboratório Abbott que faça contato com ministério da saúde e eles divulguem para os interessados as informações vitais para que possamos usufruir desta incrível descoberta feita por vocês. Se há possibilidade de através de um pedido com toda a documentação nescessária, de conseguirmos, divulguem a população, estou falando de milhões de pessoas. Se pudesse compraria agora mesmo para aliviar o sofrimento do meufilho.Vamos divulgar isto gente compartilhe a idéia. Conto com voces grata

    • Olá estou usando este aparelho maravilhoso a 1 mês e digo hoje em dia consigo ter uma realidade mais próxima de minha Diabete tipo 1 que por sinal tenho a 16 anos , sendo que minha glicada sempre foi de 13 , nunca consegui abaixar para niveis aceitaveis , com o Free Style Libre consigo controlar minha diabete hora a hora e melhor sem dor alguma . Espero que um dia bem próximo todos que precizem ter seu controle do diabetes possam usar o Free Style Libre e que a Abbott consiga melhorar ainda mais sua tecnologia passando a ter sensores para leitura de 1 mês , pois 14 dias ainda fica muito pesado para maioria das pessoas ter que usar 2 sensores em um mês com valores praticados atualmente .
      Uma dica Deisy corra atrás da defensoria publica de sua cidade para ter ajuda , explique seu caso e o beneficio do aparelho ao seu filho … espero ter contribuido um pouquinho falando muito bem do Free Style Lbre a todos .

Patrocínio Silver

Parceiros Institucionais

Realização