News

Alphabet e GlaxoSmithKline se unem para criar empresa de medicina bioeletrônica

A GlaxoSmithKline e a unidade de ciências da vida da Alphabet, controladora do Google, se uniram para criar uma nova empresa voltada ao combate de doenças com sinais elétricos, o que resultará uma nova área da medicina chamada bioeletrônica.

A Verily Life Sciences — unidade de ciências da vida do Google — e a maior farmacêutica da Grã-Bretanha vão investir em conjunto US$ 714 milhões durante sete anos para criar a Galvani Bioelectronics. A GlaxoSmithKline terá o controle da empresa, com 55% de participação, e a Very Life deterá os 45% restantes.

Muitos processos biológicos são controlados por sinais elétricos transmitidos a partir do sistema nervoso central para os órgãos do corpo. A Glaxo disse que pesquisas, ainda em estágio inicial em seus laboratórios, sugerem que as distorções “dessas vias de sinalização” estão entre as causas de vários tipos de doenças, incluindo diabetes, asma e artrite.

A Galvani Bioelectronics reuniria o conhecimento da Glaxo na descoberta e desenvolvimento de drogas com a experiência da Verily Life em miniaturização eletrônica de componentes de baixo consumo, análise de dados e ferramentas para o desenvolvimento de aplicações clínicas.

Os trabalhos iniciais deverão se concentrar no desenvolvimento de dispositivos eletrônicos miniaturizados para testar esse conceito em seres humanos pela primeira vez, disse a Glaxo.

O tratamento provavelmente consistirá na anexação de dispositivos eletrônicos em miniatura nervos individuais, disse Moncef Slaoui, chefe da divisão de vacinas da Glaxo e presidente da Galvani Bioelectronics. “Se bem sucedida, esta abordagem oferece o potencial para uma nova modalidade terapêutica ao lado de medicamentos e vacinas tradicionais”, disse Slaoui em entrevisa coletiva.

Várias empresas farmacêuticas se uniram à Alphabet para desenvolver novas abordagens digitais para medicina. A Novartis está trabalhando com a empresa de tecnologia para desenvolver uma “lente de contato inteligente” para pacientes com diabetes que utiliza um microsensor para medir os níveis de glicose no sangue por meio do fluido lacrimal. A Sanofi também está trabalhando com o Google para desenvolver novas maneiras de monitorar e tratar a diabetes.

A Galvani Bioelectronics será instalada no centro de pesquisas da Glaxo em Stevenage no Reino Unido, com um segundo hub de pesquisas nas instalações da Verily em San Francisco, na Califórnia. Este é o segundo anúncio de um grande investimento feito pelo Glaxo desde que o Reino Unido decidiu sair da União Europeia em junho.

Na semana passada, a empresa disse que vai gastar 275 milhões de libras para aumentar a capacidade de três de suas fábricas no Reino Unido. Com agências de notícias internacionais.

Patrocínio Silver

Parceiros Institucionais

Realização