News

Casa da Saúde Campinas adota solução de gestão da MV

A Casa de Saúde Campinas, hospital com 150 leitos, que possui quase 136 anos e carrega em sua história o pioneirismo do transplante renal no interior do Estado de São Paulo, vai adotar o SOUL MV para aprimorar e melhorar a gestão hospitalar e aumentar a precisão e a segurança nas informações, minimizando, assim, retrabalhos nos processos internos.

Utilizando, atualmente, um software que não atende todas as necessidades da instituição, retrabalhos constantes fazem parte da rotina dos profissionais. “Quando o setor de compras realiza uma aquisição, é preciso redigitar as informações para o Financeiro e para a Contabilidade”, comenta Eliane Brito, gerente geral do hospital. Com a implantação do sistema MV, iniciada neste mês, a Casa de Saúde Campinas vai integrar todos os setores, centralizar informações para facilitar a tomada de decisões, reunir em um único ambiente dados clínicos dos atendimentos a pacientes e otimizar processos.

Outro desafio enfrentado no hospital é a morosidade para verificação de glosas. “Como não há integração entre as contas a receber e o faturamento, o processo de solicitação de recurso de glosa é prejudicado e até pode ser perdido”, diz a gerente. Além disso, processos manuais dificultam o acesso a informações seguras. Nas enfermarias, por exemplo, a devolução de materiais e medicamentos para a farmácia não é automatizada. Consequentemente, o confronto entre a conta faturada, o consumo real e a devolução do que não foi utilizado fica prejudicado.

Após a implantação das soluções MV em todos os setores, a expectativa é que a gestão da Casa de Saúde Campinas tenha acesso a diversos indicadores de maneira fácil e ágil. Dentre os quais, contas faturadas x não faturadas, valor faturado x valor recebido, tempo de faturamento da conta, percentual de glosas, recursos aceitos, volume de compras x dispensação, percentual de acuracidade dos estoques, percentual de ocupação e ociosidade, satisfação dos clientes e muitos outros.