News

Consultório portátil leva saúde bucal a aldeias indígenas

Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), metade da população mundial reside em áreas rurais e remotas, enquanto a maioria dos profissionais da saúde vive e trabalha em grandes cidades. Boas ideias e tecnologia são fundamentais para lidar com essa realidade e diminuir essas distâncias e foi assim que a Unidade EMBRAPII Lactec e a pequena empresa D´Express desenvolveram um consultório odontológico portátil leve, ergonômico, eficiente e que respeita as normas técnicas de Saúde Pública.

Com ele, é possível atender pacientes com dificuldade motora, como idosos e pacientes com Alzheimer, Parkinson, AVC, entre outras. Também é uma possibilidade para alcançar uma parcela da população que não é atendida por profissionais da área, como aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas.

A criação do aparelho contou com o trabalho de mais de 40 engenheiros, tornando-se único no mercado. Diferentemente dos equipamentos já conhecidos e utilizados no mundo da odontologia, o consultório não necessita de compressor de ar, ou seja, pode ser levado, inclusive, para uso em hospitais, pois não oferece o risco de contaminação do ar que fica armazenado nos equipamentos comuns.

Além disto, também não tem em sua composição a bomba peristáltica, dando uma autonomia de uso de alta rotação e sugação juntos, por até uma hora ininterruptamente, com toda tranquilidade e qualidade, com um custo médio de eletricidade de apenas R$0,09. Apresenta uma ergonomia ideal para os profissionais, já que não precisa de nenhum aparelho adicional nem mesa de apoio, pois todo o maquinário fica acoplado, facilitando o manejo e o transporte.

Além do consultório portátil, também foram desenvolvidas 02 cadeiras para uso odontopediátrico, que mantém a criança ou bebê imobilizados mecanicamente, dispensando o uso de anestesia ou através de óxido nitroso, por exemplo, o que diminui a chance de efeitos colaterais ou alergia. Os novos equipamentos não oferecem risco nenhum aos pacientes mirins.

Embrapii e Saúde

O setor industrial de saúde é o que mais procura a EMBRAPII (Empresa Brasileira e Inovação Industrial) para o desenvolvimento de projetos tecnológicos. O modelo de investimento possibilitou ao setor privado o desenvolvimento de mais de 60 projetos de inovação em Saúde, resultando em diversas patentes e na produção em escala de produtos e processos. Os projetos vão desde a pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos até o uso de novas tecnologias para diagnóstico e tratamento preciso, equipamentos médicos e odontológicos, além de aplicativos para dispositivos móveis.

Além de aumentar o volume de verbas disponíveis para a inovação, a EMBRAPII oferece às empresas equipamentos de ponta e mão-de-obra altamente especializada presente nas suas 42 unidades espalhadas por todo o País.

O resultado final desse esforço é positivo para todos os envolvidos: pacientes têm acesso a melhores tratamentos e serviços; as empresas têm melhores resultados e concorrem em grau de igualdade com as companhias internacionais; o País tem a possibilidade de utilizar melhor seus recursos, alavancar a economia, além de evitar que grandes nomes da ciência, pesquisadores e doutores deixem o mercado nacional.