News

Deep Mind, empresa do Google, desenvolve solução de inteligência artificial para saúde

DeepMind, uma empresa de inteligência artificial adquirida pelo Google em 2010, anunciou nesta quinta feira, 25, que está lançando a solução Streams, que visa apoiar os médicos clínicos fornecendo conhecimentos técnicos necessários para aprimorar o cuidado dos  pacientes em grande escala.

Ela fez uma parceria com o Imperial College de Londres e o Royal Free Foundation Trust, pela qual cerca de 15 profissionais de saúde vão trabalhar dentro dessas organizações para ajudar na pesquisa e desenvolvimento contínuo do software.

O software Streams permite aos clínicos ver resultados médicos mais rápidos. Eem um projeto piloto com o Hospital Royal Free, Chris Laing, diretor médico associado para a segurança do paciente no hospital, disse “que o software permite visualizar os resultados do exame de sangue de pacientes com risco de lesão renal aguda em poucos segundos, e foi capaz de melhorar a assistência ao paciente”. “Este sistema de alertas diretos e a capacidade de priorizar pacientes não era possível anteriormente”, disse Laing.

Os algoritmos construídos pela empresa são capazes de aprender sozinhos usando diretamente dados crus, para que se possa executar uma ampla variedade de tarefas “fora da caixa”. A equipe da DeepMind é composta por especialistas de renome em seus respectivos campos de atuação, como redes neurais complexas, reforço de aprendizagem e sistemas criados com modelos de inspiração na neurociência.

Fundada por Demis Hassabis, Shane Legg e Mustafa Sulaeyman em Londres, 2010, a DeepMind foi apoiada por alguns investidores e empresários da área de tecnologia, antes de ser adquirida pela Google no início de 2014, em sua maior aquisição europeia até à data.

A iniciativa é parte de um esforço maior por alfabeth Inc, holding controladora do Google, na área de tecnologia de saúde e pesquisa, que também opera um grupo de pesquisas básicas de ciências biológicas em antienvelhecimento chamado Calico, Também construiu um sistema de computação em nuvem dedicado para uso por organizações de cuidados de saúde no Reino Unido, separado da infraestrutura principal do Google.