News

Estudo da Zebra mostra que 90% dos médicos adotarão o uso de tecnologias móveis no leito do paciente até 2022

A adoção de soluções de mobilidade em hospitais de terapia intensiva está em franco crescimento, como mostra o Futuro da Saúde: 2022 – Estudo Hospitalar, realizada pela Zebra Technologies. A pesquisa aponta o aumento do uso de dispositivos móveis em hospitais, como laptops, tablets, scanners de código de barras sem fio e impressoras portáteis. Para 72% dos entrevistados, esses equipamentos melhoram a qualidade dos serviços prestados ao proporcionar informações básicas no leito do paciente. Isso diminui a probabilidade de erros e também a burocracia, aumentando o tempo de contato entre o médico e as pessoas atendidas.

O estudo feito pela Zebra inclui comentários de chefes de enfermagem, tomadores de decisão em TI e pacientes – trazendo uma perspectiva única, destacando o poder da transformação da mobilidade clínica esperada nos serviços de saúde mundiais nos próximos cinco anos.

Os benefícios das soluções móveis para os cuidados com a saúde impulsionam sua adoção em todos os níveis de atendimento. Quase todos os hospitais participantes do estudo planejam adotar dispositivos móveis perto dos pacientes, seja por enfermeiros (97%) ou por médicos (98%), até 2022. Além disso, mostraram interesse em, no futuro, estender o uso a outros profissionais da cadeia de cuidados, incluindo farmacêuticos, radiologistas, técnicos de laboratório e responsáveis pelo transporte de pacientes. Faz todo o sentido, já que, ainda segundo o estudo, oito entre dez dos pacientes entrevistados sentem-se mais seguros em relação ao tratamento graças a essas ferramentas.

“Soluções móveis de saúde são uma tendência poderosa e altamente transformadora. Elas impactam de maneira significativa a qualidade do atendimento aos pacientes em todo o mundo”, afirma Chris Sullivan, líder da área de Global Healthcare da Zebra. “O grande número de enfermeiros e gerentes de TI que responderam à nossa pesquisa para dizer o quanto seu trabalho tem melhorado com a mobilidade aponta uma tendência clara para a maior adoção de soluções móveis no setor de saúde. O fato de que os próprios pacientes se sentem motivados e entusiasmados com a mobilidade mostra que, para eles, há uma relação forte entre a adoção dessas tecnologias e o nível de atendimento. Na Zebra, acreditamos que as soluções móveis para a saúde são essenciais para que a indústria seja mais eficiente e eficaz, ao mesmo tempo em que elas permitem aos profissionais ter os melhores meios para ajudar as pessoas.”

Principais conclusões:

As soluções de mobilidade no setor da saúde estão se tornando rapidamente um padrão global para o atendimento ao paciente. O “Futuro da Saúde: 2022 – Estudo Hospitalar” estima o aumento no uso de soluções móveis em todas as disciplinas de atendimento hospitalar nos próximos cinco anos. Esse crescimento inclui áreas nas quais a mobilidade já é amplamente utilizada (enfermeiras da cama aumentarão o seu uso de 65% para 95%), bem como outros atores da saúde, como farmacêuticos e técnicos (de 42% para 96%), técnicos de laboratório (de 52% para 96%) e enfermeiros de cuidados intensivos (de 38% para 93%).

O estudo destaca a redução de erros evitáveis como benefício fundamental. Os chefes de enfermagem entrevistados e os responsáveis pelas tomadas de decisão em TI esperam que soluções de mobilidade no setor diminuam erros na administração de medicamentos (61%) e rotulagem de amostras (52%).

As tecnologias de mobilidade permitem que a equipe da clínica passe mais tempo com o paciente. Em 2022, espera-se que 91% dos enfermeiros tenham acesso a registros médicos eletrônicos (EHR, por suas iniciais em inglês), bancos de dados de medicamentos (92%) e resultados de laboratório (88%) por meio de dispositivos móveis. Isso tende a reduzir burocracias e aumentar o tempo gasto por esses profissionais com pacientes.

Espera-se melhoria na comunicação devido ao aumento da adoção de tecnologia móvel para a saúde. Sete de cada dez chefes de enfermagem pesquisados acreditam que, com soluções de mobilidade, é possível melhorar a comunicação e a colaboração entre membros da equipe, bem como o atendimento ao paciente. 64% dos tomadores de decisão na área de TI identificaram a comunicação entre o médico e os enfermeiros como um importante foco de melhoria.

As soluções de mobilidade serão aprimoradas com informações de localização em tempo real, agilizando os fluxos de trabalho. Essas tecnologias ajudarão profissionais a localizar facilmente equipamentos, suprimentos e produtos farmacêuticos, além de pacientes e outros membros da equipe. Essa visibilidade permitirá que a administração aumente a disponibilidade de camas, otimize os fluxos de pessoal e melhore a segurança.

Espera-se um fluxo de dados melhorado, integrado através da tecnologia móvel, e também que se otimize a detecção e a notificação de condições que ameaçam a vida. Em 2022, segundo 98% dos tomadores de decisão em TI entrevistados, haverá ferramentas avançadas de análises preditivas e notificações de condições potencialmente mortais, como septicemia ou infecção adquirida por hospitalização. Eles acreditam que esses dados sensíveis serão enviados aos dispositivos móveis dos médicos.

Os pacientes estão conscientes dos benefícios das soluções móveis para a saúde e participam ativamente da prestação de seus cuidados médicos. A maioria dos pacientes entrevistados (77%) expressa opinião positiva sobre o uso de tecnologias móveis para melhorar a qualidade do atendimento.

Metodologia

A Zebra realizou três estudos globais para compreender melhor o papel da tecnologia em hospitais de terapia intensiva. As pesquisas, feitas em 2017 juntamente com os parceiros Research Now e Lucid, ouviram enfermeiros-chefe, tomadores de decisão de TI e pacientes recentemente hospitalizados. O “Futuro da Saúde: 2022 – Estudo Hospitalar” resume os comentários de mais de 1.500 entrevistados nos Estados Unidos, Brasil, China, Reino Unido, Arábia Saudita, Kuwait, Qatar e Emirados Árabes Unidos.

Patrocínio Silver

Patrocínio WIFI

Apoio

Parceiro de Mídia

Parceiros Institucionais

Realização