Blog News

A inovação tecnológica na infraestrutura da área de Saúde

São muitos os benefícios da mobilidade na área da saúde, incluindo a melhoria da qualidade do cuidado prestado, o maior envolvimento dos pacientes e a redução de custos. A área de saúde tem usado há muito tempo tecnologias inovadoras, que avançam rapidamente.

Se voltarmos cinco ou seis anos, lembraremos que hospitais do mundo todo desenvolveram redes Wi-Fi para oferecer suporte a computadores sobre rodas (COWS), carrinhos de apoio para notebooks usados por enfermeiros ou médicos para inserir dados do paciente, revisar relatórios de laboratório e radiologia, verificar a compatibilidade de medicamentos ou realizar outras tarefas.

Nesta época, um dos maiores desafios era que, em certos momentos do dia, muitos COWS se encontravam nas mesmas áreas do hospital. Sim, era como um rebanho. E o fato de ter tantos clientes usando a rede Wi-Fi em um só lugar criava um problema de densidade, era difícil ter conectividade sem fio confiável e segura. Foram necessárias algumas habilidades, mas nós resolvemos esse problema para nossos clientes.

Os médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde precisam da comunicação fácil e rápida. Mas de volta há alguns anos, os telefones de mesa tinham fio e a cobertura celular no edifício era ruim, então os hospitais tentaram algo diferente: aparelhos portáteis operando em Wi-Fi. Na época foi realizado um trabalho pioneiro para obter voz sobre Wi-Fi de forma confiável, mas assim como ocorreu com os equipamentos COWS, era preciso contar com soluções ainda mais inovadoras para superar os obstáculos tecnológicos. Hoje, os hospitais usam VoIP sem fio e o conjunto completo de ferramentas de comunicação unificadas, incluindo colaboração e conversa por vídeo sem nenhum tipo de problema de qualidade de sinal, densidade ou banda nas redes Wi-Fi.

Um outro uso inicial da rede sem fio foi o monitoramento de pacientes. Os sinais vitais dos pacientes podiam ser monitorados remotamente das estações dos enfermeiros, e sem um aglomerado de cabos conectados à parede. Hoje, as inovações incluem leitos inteligentes, bombas de infusão e dispositivos wearable (para vestir), que podem continuar monitorando os pacientes com condições crônicas ou fatores que podem causar uma nova internação depois que tiverem alta.

Para cada uma dessas aplicabilidades a tecnologia sem fio avançou. Os usos principais foram transferidos para a banda de 5 GHz, longe da banda de 2,4 GHz, que recebe muitos dispositivos e também sofre muita interferência de equipamentos legados. Os problemas com clientes estáticos foram resolvidos e a qualidade do serviço da rede Wi-Fi foi desenvolvida. As LANs sem fio foram projetadas para maior cobertura e capacidade, pois já eram esperados mais e mais dispositivos móveis conectados.

Mas a oportunidade das soluções móveis não se refere apenas a ajudar os profissionais da saúde e o pessoal administrativo a fornecer serviços e cuidados melhores e mais eficientes. Cada vez mais, a tecnologia móvel é usada para melhorar a experiência do paciente.

No início, nenhum gerente de TI se atreveria a misturar os negócios do hospital com satisfação do paciente. Mas, atualmente devem pensar e agir de outra forma. Um bom exemplo é o  Epworth HealthCare, do maior grupo de saúde sem fins lucrativos, de Victoria, na Austrália, conhecido por sua medicina moderna e seu excelente serviço ao paciente. Mais de 122.000 pacientes são internados por ano em seus sete hospitais. A rede investiu na atualização de quatro de suas unidades com a instalação dos novos pontos de acesso 802.11ac, o que possibilita que aos profissionais de saúde usarem seus dispositivos móveis em qualquer lugar. O acesso à rede para aqueles que trazem seus próprios dispositivos (BYOD) e que usam dispositivos do hospitalar é feito de forma segura. A rede suporta aplicativos em tempo real que exigem alta capacidade, como voz, além de aplicativos clínicos e administrativos. E mais que isso, a rede reconhece os diversos aplicativos e os essenciais para manter a vida dos pacientes são priorizados, automaticamente, para garantir sempre a largura de banda de que necessitam enquanto os demais apps são acomodados facilmente, incluindo serviços aos pacientes.

Com isso, entretenimento via streaming e outros serviços de reprodução de mídia se tornaram os principais usos da rede do hospital. Com alguns toques em seus tablets ou notebooks pessoais, eles podem se distrair com seus programas e filmes favoritos, encomendar refeições e se comunicar com seus enfermeiros e médicos.

Uma plataforma eficiente, segura e robusta faz surgir novas maneiras de envolver os pacientes, melhorar a qualidade dos cuidados e reduzir os custos. Hoje já é possível que pacientes usem seus dispositivos móveis para selecionar suas refeições, escolher seu entretenimento e se comunicar com a equipe de cuidados, amigos e famílias diretamente de seus leitos. Os hospitais também podem implantar sistemas para serviços de localização e wayfinding, presença para registrar movimento dentro e fora dos quartos e para sinalização digital.

Os dispositivos conectados e a Internet das Coisas são a próxima onda de inovações. Os hospitais já estão usando a realidade aumentada para diagnósticos de pacientes. É grande o potencial de adoção de tecnologias inovadoras em todo mundo e pesquisas confirmam que as soluções digitais para a área de saúde podem movimentar bilhões de dólares.

Motivado?! O que você faria com se tivesse uma infraestrutura de software inteligente que transforma a conectividade em uma experiência avançada, para usuários móveis e impactos positivos para os negócios e a TI?

Hilmar Becker, country manager da Aruba no Brasil.

Sobre o Autor

Colaboradores

Adicionar Comentário

Clique aqui para fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *