News

Inteligência artificial melhora assistência e previne problemas de saúde

A integração de dados e análise avançada são duas tendências de gestão para a área de saúde. A Minsait, uma empresa Indra, desenvolveu o HCEPRO. Em seu projeto-piloto, a solução obteve reduções médias de quase 5% nos valores de pressão sanguínea sistólica e 3,5% na pressão sanguínea diastólica, em pacientes que possuem hipertensão. A amostra incluiu um total de 155 pacientes.

O HCEPRO também tem a capacidade de integrar dados entre diferentes níveis do setor, melhorando a qualidade do atendimento, segurança clínica, reduzindo custos e as chances de piorar a saúde da população. Outro benefício é a análise avançada, forte tendência de gestão para a área de saúde.

Isso é possível graças a implantação de um processo de assistência médica a pacientes com doenças crônicas, que antecipa o agravamento de sua saúde por meio de monitoramento ambulatorial e internação hospitalar, usando protocolos estabelecidos para todas as áreas. Além disso, reduz significativamente o deslocamento e as consultas presenciais.

O sistema de saúde galesa realiza dois outros processos de atendimento nas áreas de internação domiciliar e hospitalar. No primeiro caso, o processo conclui a solicitação de Home Care com um histórico clínico móvel para os profissionais para acessarem os dados do paciente e realizar registros nas residências ou em uma ambulância. Entre os benefícios, estão a redução do uso de papel e a diminuição na espera para obter a medicação. Já a parte de internação hospitalar, o sistema exibe todo o histórico clínico do paciente, melhorando o atendimento e estabelecendo o tratamento que melhor se adapte às suas necessidades.