News

Nova rede pretende ampliar capilaridade na distribuição de medicamentos

Com o objetivo de criar uma capilaridade na distribuição em todos os estados e ao mesmo tempo ampliar o poder de negociação com fornecedores, foi criado oficialmente na última quinta-feira, 7, a Redifar – rede nacional de distribuidores de medicamentos, formada inicialmente por distribuidores regionais.

“A proposta é gerar negócios nacionalmente, com expertise regionalizado, de maneira integrada e com benefícios comuns para todos os representantes do segmento, no formato de uma central de negócios”, explica Geraldo Monteiro, diretor-executivo da Redifar, que exerce também a mesma função na Associação de Distribuidores de Medicamentos do Estado de São Paulo (Admesp). A primeira diretoria é composta por executivos da Dislab, Prosper, Elite, Stockfarma, Cervosul, Fortes, Dimebras e Alfamed. (foto).

A rede já nasce com presença em todos os estados brasileiros e Distrito Federal, integrando 35 empresas que já atendem 43,2 mil farmácias, distribuídas em 4.995 municípios, abrangendo 96,9% da população. Elas somam R$ 1,6 bilhão de faturamento e 299,5 milhões de unidades de medicamentos comercializadas em 2018, segundo dados da IQVIA. O mercado brasileiro está estimando em 65 mil e 78 mil farmácias no país, segundo dados de diferentes associações.

A rede já nasce com presença em todos os estados brasileiros e Distrito Federal, integrando 35 empresas que já atendem 43,2 mil farmácias, distribuídas em 4.995 municípios, abrangendo 96,9% da população. Elas somam R$ 1,6 bilhão de faturamento e 299,5 milhões de unidades de medicamentos comercializadas em 2018, segundo dados da IQVIA. Com essa capilaridade eles pretende ajudar os fornecedores terem presença facilitada em novos pontos de vendas fora dos grandes centros.

Operacionalmente a Redifar entrará em operação nos próximos 3 meses, após a definição da plataforma de marketplace que será o core na operação entre fornecedores associados. “Três soluções de gestão especializada no setor farmacêutica estão no short list para darmos início as atividades da rede”, explica o executivo.

A central de negócios, além de proporcionar benefícios como compras em conjunto, irá apoiar os associados e farmácias com ferramentais tecnológicos que tragam melhor produtivos e gestão dos negócios, como tablets com software para pedidos e controle de compras, cotações, metas e verba, checklist, monitor de compras NFe e soluções de mensageria completa, inclusive com whats app para troca de informações em tempo real entre todos os participantes de cadeia de distribuição.

A central, apesar de ter foco em genéricos e similares, também pretende trabalhar com medicamentos de alto custo, além de ampliar as categorias de novos produtos, como cosméticos, alimentícios, presentes, etc. “Vamos proporcionar uma redução de custo dos medicamentos, pois os laboratórios poderão planejar melhor a produção e estoques, o que certamente contribuirá para a queda de preços aos consumidor final, trazendo ao mesmo tempo melhor lucratividade aos participantes da Redifar”, enfatiza o executivo.