News

OrienteMe oferece terapia por meio de aplicativo

Correria do dia a dia, crises familiares, de relacionamento, problemas financeiros. Tudo isso afeta nossa cabeça. E, nesse cotidiano tumultuado, falta tempo para cuidar da saúde mental, importante para manter o equilíbrio e fundamental para enfrentar as dificuldades que se apresentam. Foi pensando nisso que três irmãos, jovens empreendedores, resolveram criar OrienteMe, que oferece terapia online e o paciente pode falar com o terapeuta a hora que quiser, por meio do App ou site, sem precisar pegar trânsito ou marcar horário.

Segundo estimativas da OMS (Organização Mundial de Saúde) e da International Stress Managemente Association (Associação Internacional do Controle do Estresse), o Brasil possui 23 milhões de pessoas que sofrem de transtornos mentais, está em segundo lugar no ranking de países com mais estressados mundo e também na vice-liderança dentre as nações com mais deprimidos das Américas. Neste ambiente, a OrienteMe acredita que fazer terapia deveria ser mais simples, acessível financeiramente e livre de estigma.

“A saúde mental é tão importante quanto à saúde física. Mas nem todo mundo percebe isso, por ser mais difícil de ser mensurada”, avalia a administradora Daniela Chohfi, proprietária da OrienteMe juntamente com seus irmãos, Bruno Haidar e Fernanda Maluf. Eles abriram a empresa em setembro de 2017, após período de um ano de preparação, com a proposta de oferecer “seu terapeuta na palma da sua mão”.

Cada paciente é encaminhado para o especialista com o perfil e formação adequados a cada caso, como ansiedade, relacionamentos amorosos, familiares e de amizade, depressão, sexualidade, autoestima, religião, crises existenciais, vícios e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).

“Um dos grandes diferenciais da OrienteMe é que o paciente pode enviar mensagens de texto, áudio, imagem e vídeo a qualquer momento e o terapeuta responderá todos os dias úteis dentro de 24 horas”, explica Fernanda.

“O cuidado da mente é tão fundamental quanto o do corpo. E não é só para quem enfrenta algum problema específico, mas também para quem busca se conhecer melhor, por meio das orientações recebidas na terapia, que é um processo de compreensão, análise e intervenção do profissional por meio de técnicas que ajudam o paciente a enfrentar conflitos, lidar com transtornos psíquicos e promover a saúde mental”, afirma Bruno, ao ressaltar que o atendimento online pode ser tão eficaz quanto o presencial, conforme constatam estudos nacionais e internacionais.

“Além de construir um espaço onde as pessoas possam se sentir seguras e confortáveis para falar com seu terapeuta online, quando e onde quiserem, estamos desmistificando a terapia como ‘coisa de louco’ e mostrando que o autoconhecimento e saúde mental são aspectos chave de uma vida saudável e feliz. A felicidade não pode ser um acaso – quanto mais você se conhece, mais feliz e realizado você se torna”, frisa Daniela, ao comemorar cerca de 5.000 cadastros realizados na OrienteMe em pouco mais de quatro meses.

Observa, porém, que casos de emergência ou crises mentais severas não são indicados para a terapia online. Além disso, é proibida a prescrição de medicamentos na plataforma.

Como funciona

O processo para iniciar a terapia na OrienteMe é simples. Ao entrar no site www.orienteme.com.br, o paciente preenche um breve formulário de perfil. O paciente é então conectado ao terapeuta com a melhor experiência e formação para o caso relatado, podendo experimentar a plataforma gratuitamente por três dias úteis. Depois disso, basta escolher um plano: duas semanas (R$ 120,00), um mês (R$ 199,00) ou três meses (R$ 540,00), e continuar o atendimento por quanto tempo desejar.

O terapeuta responderá em média uma vez ao dia, de segunda-feira à sexta-feira. Vale lembrar que toda comunicação entre terapeuta e paciente é criptografada de ponta a ponta, garantindo total sigilo e privacidade.

A OrienteMe está disponível para computador, tablet e smartphone. Os contatos podem ser feitos pelo site ou pelo aplicativo de celular (iOS ou Android). O paciente se comunica com o especialista por mensagens de texto, áudio ou vídeo.  Não há limite de dados, dúvidas ou colocações. O uso e a frequência serão conforme a conveniência do usuário.

“Às vezes, apenas o fato de a pessoa que busca a terapia falar, enviar mensagens e expor o seu problema já ajuda no tratamento. Temos profissionais parceiros altamente capacitados, que passam por uma rigorosa seleção antes de iniciarem o atendimento”, salienta Bruno.

Patrocínio Silver

Patrocínio WIFI

Apoio

Parceiro de Mídia

Parceiros Institucionais

Realização