News

Projeto da startup EAI Health foi pré-selecionado pelo Inova HC

A solução SimpleMed, da startup EAI Health, foi pré-selecionada pelo Inova HC e pode contribuir para a melhoria dos índices de cura dos pacientes com Hepatite C e de outras doenças crônicas, agudas e infectocontagiosas. O Inova HC é um núcleo de inovação criado em 2017 pelo Hospital das Clínicas que permite ao hospital receber apoio público e desenvolver parcerias para desenvolver produtos e serviços com a iniciativa privada

O Simplemed é uma plataforma de gestão da adesão à medicação que permite monitorar pacientes e grupos com doenças crônicas e agudas, infectocontagiosas, de alto custo ou em período de desospitalização, o que ajuda nos resultados dos tratamentos e na qualidade de vida dos pacientes em domicílio. A EAI Health ampliou o sistema da empresa israelense Vaica para apresentá-lo ao Inova HC, que recebe projetos de inovação e está disposto a realizar parcerias com startups.

Para o projeto da Inova HC, a EAI Health criou mais funcionalidades no sistema com novos dashboards e relatórios para ajudar os gestores do HC a terem informações sobre a Hepatite C no Brasil, trazendo novos dados da população tratada através do SimpleMed. No ano passado, o Ministério da Saúde anunciou o Plano Nacional para Eliminação da Hepatite C até 2030 com a oferta de tratamento para todos. A expectativa é tratar 657 mil pessoas nos próximos anos. O país tem atualmente 155 mil pacientes notificados, metade já foram ou estão em tratamento.

“O Inova HC quer ser um facilitador para trazer para dentro do complexo hospitalar do Hospital das Clínicas, empreendedores inovadores da área da saúde. A solução SimpleMed da EAI Heatlh tem o perfil para estar No Inova HC e fazer conexões com várias áreas do hospital e também com nossos parceiros” diz Thiago Sakamoto, gerente do Inova HC.

SimpleMed

Dentro do conceito IoT, a caixa de medicamentos Simplemed é configurada via internet com informações sobre o paciente, horários, doses e medicamentos a serem administrados. Um blister com a medicação organizada em compartimentos selados individualmente é inserido nela. “Em casa, o paciente recebe um alarme do compartimento da caixa na hora que deve ser aberta, ou seja, ele toma a medicação correta, na dose e na hora certa”, comenta Maurício Affonso, diretor da EAI Heatlh.

Se houver algum erro da abertura do compartimento ou se o paciente deixar de tomar a medicação, um alerta é enviado ao sistema e a um dispositivo mobile da família ou cuidador. Ou seja, a solução evita esquecimentos, sendo efetivo o tratamento proposto pelo médico. Outra facilidade é o botão de pânico direto no aparelho, o paciente pode acionar a qualquer hora o cuidador ou hospital para que entrem em contato com ele, tudo isso via a pill box que possui um chip celular multi-operadora.

Patrocínio Silver

Patrocínio WIFI

Apoio

Parceiro de Mídia

Parceiros Institucionais

Realização