News

SOSPS facilita atendimento em pronto-socorro

Em períodos de hospitais lotados, com situação ainda mais crítica em momentos de surtos e epidemias, a espera para ser atendido em um Pronto-Socorro ou Pronto Atendimento é longa e cansativa, seja na rede pública ou no particular. Para ajudar nesse problema, o aplicativo SOSPS – Pronto-Socorro chega ao mercado com a proposta de facilitar o atendimento nesses locais. Disponível para Android e iOS, o app monitora o tempo de espera de mais de 30 hospitais privados da Grande São Paulo.

Para o paciente, o app é gratuito e oferece a estimativa do tempo de espera para serviços de Pronto-Socorro e Pronto Atendimento Clínico Adulto e Infantil. O foco do aplicativo são pacientes em condições clínicas que não representam urgência ou emergência.

Para entregar mais comodidade ao usuário, a plataforma também integrou mapeamento de trânsito, calculando o tempo de deslocamento do paciente até cada hospital. Dessa forma, o aplicativo consegue estipular o tempo estimado para o primeiro atendimento (a primeira interação médico e paciente) em hospitais mais próximos ou distantes.

“Nos últimos anos, percebemos o aumento da demanda e a consequente lotação nos serviços de Pronto-Socorro. A tecnologia pode contribuir para amenizar o problema e auxiliar pacientes e hospitais”, explica Rafael Urbach, co-fundador do SOSPS – Pronto-Socorro.

Disponível no modelo freemium para os hospitais, o SOSPS – Pronto-Socorro pode ser um aliado para iniciar o relacionamento com novos pacientes e realizar pesquisas de opinião. Além disso, o aplicativo começa a construir uma rica fonte de dados que auxilia as áreas técnicas, de operações e o marketing de instituições de saúde.

“Com dados sólidos é possível entender melhor a distribuição de pacientes, a forma que fatores externos influenciam no aumento da demanda e analisar a eficiência da escala e o dimensionamento de profissionais do hospital, por dia e horário. Nosso modelo de negócio passa por entender e traduzir esses cenários para oferecer informações e insights que facilitem a tomada de decisão”, comenta Urbach.

No futuro, o SOSPS – Pronto-Socorro também pretende criar novas oportunidades para pacientes e hospitais, como oferecer mais agilidade com a pré-abertura remota de fichas e também auxiliar na migração de casos que deveriam ser tratados em consultas ambulatoriais, não em um serviço de Pronto-Socorro. Atualizado diversas vezes ao dia, em todos os períodos – manhã, tarde e noite, o aplicativo desenvolvido pela Healthier Internet, empresa de tecnologia para a área de saúde, opera em versão piloto e monitora hospitais privados nas cidades de São Paulo, Barueri, Guarulhos, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul.

“Pretendemos expandir nossos serviços para outros hospitais nessas regiões e também para outros estados, onde o tempo de espera seja um problema relevante para o paciente. Nossos estudos mostram que o problema é frequente em todo Brasil, não uma particularidade das regiões onde já atuamos. Quanto mais longe levarmos essa tecnologia, mais podemos contribuir na conscientização do uso dos serviços de Pronto-Socorro e com a saúde do país”, finaliza.