News

Startup lança aplicativo voltado para mercado de propaganda médica

Não há um mês em que não surja um novo aplicativo para facilitar a vida de médicos e pacientes: são ferramentas que oferecem controle de indicadores e evolução de tratamentos, bulas e consultas de medicamentos pela web, além de ferramentas para gestão de clínicas e consultórios. Tudo na palma da mão. Só que um segmento dentro da área da saúde permanece ainda pouco inovador: a atividade de propaganda médica.

Foi pensando nisso que três empreendedores cariocas resolveram criar um aplicativo capaz de trazer otimização de tempo para o médico, da mesma forma que acesso facilitado a especialistas de todas as regiões do país para os laboratórios.

abc

Daniel Araujo, Silvio Balestieri e Thiago Araujo se uniram para criar a Lab in Hands , uma startup focada em desenvolver soluções para a indústria farmacêutica. O aplicativo Lab in Hands une recursos de e-commerce e propaganda médica em uma interface amigável e customizada, que promete encurtar a distância entre P&D e a prescrição, levando o que há de mais atual a respeito de novos medicamentos, além de estudos científicos, em primeira mão, diretamente aos smartphones e tablets dos médicos de todo o país.

O médico pode solicitar qualquer amostra que desejar apenas com um toque, dentro próprio aplicativo, sem ter que esperar a visita de um representante, ou ligar para o laboratório. E sem qualquer custo para o médico, que pode conhecer todos os medicamentos de cada laboratório, incluindo bulas e estudos sobre os princípios, além de poder solicitar as amostras na quantidade e no momento em que for mais conveniente para ele.”, explica Daniel Araujo, um dos sócios da Lab in Hands.

Como o tempo para o médico é uma prioridade, o desenvolvimento do app priorizou a experiência do usuário. Com uma navegação simples, rápida e intuitiva, o acesso às informações foi facilitado ao máximo. Por exemplo: caso o especialista não consiga se lembrar do nome de um medicamento, estes aparecem em lista e podem ser encontrados também por especialidade e classe –  Cardiologia > Anti-hipertensivo > Nome do medicamento.

A função que tem mais chamado a atenção, contudo, é a de solicitação de amostras. Com poucos toques, o médico escolhe que medicamentos receber, quantidade e tipo de apresentação, visualiza a solicitação, verifica o endereço de entrega e, ao fechar o pedido, recebe um código automático, com data de previsão de entrega. O Lab in Hands conta ainda com área de vídeos sobre os medicamentos, em alta resolução, desenvolvidos pelos próprios laboratórios.

Oriundo do segmento farmacêutico, onde atuou por 10 anos, Daniel afirma que ter a amostra à mão facilita em muito a prescrição, mas ressalta que o principal benefício do novo aplicativo é o fato de este levar o acesso a medicamentos modernos às áreas mais remotas do país, regiões em que os laboratórios não costumam possuir representantes.

De acordo com o empreendedor, o site vem registrando um crescimento impressionante desde a data em que entrou no ar, há quatro meses. De fevereiro a março, o aumento de visualizações foi de 250%. “Temos recebido solicitações de diversas clínicas, hospitais, laboratórios e médicos no Brasil e fora dele”, comemora Daniel, e por conta do sucesso, a expectativa da Lab in Hands para o segundo semestre de 2016 é chegar a 10 mil médicos no Brasil utilizando a plataforma diariamente

Sobre o autor

Redação

2 comentários

Clique aqui para comentar

  • Tenho um projeto muito mais abrangente que este aplicativo, composto por pesquisa de opinião entre médicos, com aprovação da classe. Não lancei em 2006 por falta de segurança, visto que não se pantenteia prestação de serviços, que é o caso deste projeto, aonde se prevê este aplicativo (no caso produto) . Desde esta pesquisa, nada de novo foi lançado no mercado, apenas agora um dente da engrenagem aparece no mercado. Caso algum investidor ou mesmo os criadores do aplicativo se interessem, abro meu contato, inicialmente pelo e-mail :serdilei.alves@hotmail.com .Obrigado.

  • Bom dia! Este aplicativo poderia facilitar e viabilizar o trabalho da propaganda médica das farmácias de manipulação, auxiliando na interação entre o médico, farmácia de manipulação e paciente?