News

Startups apresentam soluções no encontro de empreendedorismo do Einstein

Durante o Encontro de Empreendedorismo e Inovação em Saúde, realizado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, no dia 31 de outubro de 2018, em São Paulo, diversas startups apresentaram suas soluções, focadas em diferentes segmentos da saúde.

Uma delas é a Escala, uma plataforma online de planejamento e gerenciamento de escalas e plantões que traz a agilidade para equipes médicas, melhor comunicação entre gestores e plantonistas, além de dados e relatórios para a instituição. Ele é desenvolvido Eretz Bio, Laboratórios de inovação, aprendizado, experimentação e criação de novos produtos do próprio Hospital Israelita Albert Einstein

Segundo Dida Capobianco-Fava, especialista de Processos da Escala, a solução oferecida no modelo de SaaS já foi adotada por de 150 hospitais, 18 mil médicos, com mais de um milhão de plantões gerenciados, o que confere aos produto uma constante evolução, pois todas as sugestão relevantes são incorporadas ao produto, que já tem três anos de vida.

Por sem uma ferramenta de work force planning, já vem sendo adotado por outros segmentos da saúde, como cooperativas e associações de serviços médicos, clínicas, laboratórios, HomeCare, ambulâncias, UTIs, PAs, AMAs, empresas de limpeza hospitalar e faculdades de medicina. E também fora dela, como setores de varejo, indústria e serviços, estando atualmente em teste num grande aeroporto brasileiro.

Varstation

Outro projeto desenvolvido é a Varstation, uma plataforma para processamento e análises customizadas de genoma, que vem sendo desenvolvida por três anos, na nuvem, com apoio de universidades como USP, UFMG, Unesp, que analisa mais de uma milhão de variantes genéticas.

O Varstation contempla uma aplicação client instalada localmente e que permite carregar as amostras dos clientes. O tamanho dos arquivos é ilimitado, e o sistema permite carregar arquivos .FASTQ, .BAM, .BED ou .VC. O sistema realiza todo o processamento de arquivos de sequenciamento (mapeamento e varcall), bem como a anotação e a classificação. A ferramenta já contém pipelines validados por especialistas em bioinformática. A plataforma apresenta as variantes e seus metadados de forma estruturada. Classificações automáticas são geradas de acordo com a ACMG, e os analistas podem reavaliá-las e organizar seu fluxo de trabalho. Após a análise, a plataforma gera um relatório com resultados padronizados e de alta qualidade sobre as variantes selecionadas pelos analistas. Autores e datas de liberação são informações rastreáveis.

Segundo Silvio Moreto, um dos criadores da plataforma, ela permite uma redução de custos que pode chegar a R$ 7 por exame. Além disso há uma redução de 80% no tempo de execução; integração com sistema laboratorial via REST API; backups de armazenamento em locais diferentes, conferindo alta disponibilidade e escalabilidade, entre outros benefícios. O Varstation também conta com compliance de várias entidades do setor.

Cadeira de rodas

De olho num mercado de US$ 3,9 bilhões nos Estados Unidos, a startup Hoobox desenvolveu uma solução usando Inteligência Artificial, pela qual gestos como um sorriso, um beijo, um levantar de sobrancelhas podem ser traduzidas em comandos de uma cadeira de rodas, como ir para frente, para trás, girar a esquerda/direita ou parar. Com alta precisão o sistema detecta expressões faciais em tempo real, sem ajuda de sensores corporais e sem a necessidade de treinamento, aumentando a autonomia e autoestima das pessoas.

Segundo Paulo Pinheiro, diretor da empresa, temos no rosto 40 músculos, 20 expressões faciais e 100 pontos de captura para que se crie um vocabulário de expressões e assim criar uma linguagem de comandos. A empresa oferece um kit Whelle 7, que pode ser instalado em qualquer cadeira de rodas.

O executivo explica que adotou uma estratégia para popularizar a solução numa parceria com a Associação de Veteranos de Guerra dos EUA, para que manda kits gratuitamente aos associados, que tem um efeito multiplicador nas vendas.  Usando também computação visual, a precisão alcançada foi tão alta que começa a detectar comportamentos humanos, como cansaço, 10 níveis de dor, espasmos e níveis de sedação e agitação.  O executivo explica que a tecnologia desenvolvida pela Hoobox começa a ser usadas em outros segmentos, como varejo, segurança e transporte.

Nutrição

A N2B apresentou um aplicativo de controle nutricional voltado aos profissionais de uma empresa, que com adoção da solução pode melhorar o bem-estar de seus empregados, evitando falta ao trabalho, redução de produtividade e ajudar a diminuir os custos de planos de saúde da empresa.

No total, cerca de 15 startups nacionais e 5 estrangerias apresentaram seus projetos no evento.

Patrocínio Gold

Patrocínio Silver

Patrocínio Bronze

 

Patrocínio WIFI

Apoio

Parceiro de Mídia

Parceiros Institucionais

Realização