Escolha uma Página

Preocupada com implantação da Lei Geral de Proteção de Dados, prevista para agosto de 2020, a Anahp lançou durante o evento Conahp 2019 uma cartilha com recomendações da entidade sobre o assunto.

“A ideia da cartilha surge a partir da necessidade de se chamar atenção para um assunto tão relevante no nosso setor, buscando despertar a consciência de cada instituição para o tema e ao mesmo tempo organizar conceitos e fortalecer a discussão”, contou a diretora jurídica do Hospital Albert Einstein, Rogéria Leoni, responsável pela coordenação da cartilha (foto).

Segundo ela, existe muitas diferenças da maturidade entre os hospitais em relação a adoção de LGPD, mesmo entre os hospitais que fazem parte da entidade, que são considerados os melhores e mais bem preparados do Brasil. Para ela, a principal dificuldade para adoção da práticas preconizadas pela LGPD pelas organizações se refere a questão cultural, pois muitas vezes o profissional trabalha de maneira informal.

A cartilha é fruto de grupo de estudos criado pela Anahp, envolvendo representantes dos hospitais associados que fazem parte de grupos de trabalho legal-regulatório, gestão de pessoas, tecnologia da informação e organização assistencial.

Para 2020, novas questões serão discutidas pelo grupo, como por exemplo, a anonimização de dados, o que ampliará as recomendações da cartilha atual, que também está disponível em plataforma digital e pode ser baixada gratuitamente aqui.