News

GE Healthcare monitora remotamente mais de 1.200 equipamentos no Brasil

A GE Healthcare tem transformado a maneira como provê serviços a seus clientes, como hospitais e clínicas diagnósticas. Com sua inovadora tecnologia OnWatch, equipamentos como ressonância, tomógrafos e mamógrafos podem ser monitorados remotamente e disparar alertas aos engenheiros de serviços on-line sobre possíveis erros ou a necessidade de tomar medidas corretivas. Já são mais de 1.200 equipamentos instalados em todo o país.

A capacidade de prever possíveis problemas ajuda a acelerar a solução e diminuir o tempo necessário para iniciar e concluir os reparos do sistema. A minimização de interrupções não planejadas dos sistemas de imagens médicas pode ajudar a reduzir o impacto negativo nos cronogramas da equipe, na satisfação do paciente e na receita esperada.

A Beneficência Portuguesa de São Paulo, por exemplo, utiliza a solução iCenter que também permite ao administrador acompanhar e gerir a performance de cada equipamento de ressonância magnética e tomografia computadorizada, e entender a variação de exames, seu tempo de duração e pacientes de cada unidade. Só na primeira fase, a solução ajudou a instituição a ter um aumento de 300 exames no agendamento.

Já o Grupo Meddi, presente em 14 cidades do Estado da Bahia como centro diagnóstico, adotou a tecnologia OnWatch este ano. Agora, conseguem ter acesso ao número real de exames realizados pelas máquinas de ressonância e tomografia, como também abrir chamados técnicos remotamente. “A gente percebe uma diferença entre a gestão dos equipamentos da GE com as outras marcas”, explica Flávio Freitas, Superintendente de Operações do Grupo. “Tem uma diferença tanto de desempenho quanto de conhecimento, leitura e ações estratégicas. Ganhamos em celeridade na atuação dos chamados, principalmente na forma corretiva. Nisto, tivemos um ganho de escala significativo”.

Quando detectado um problema, o cliente entra em contato com o Online Center da GE Healthcare, que, por meio de 32 engenheiros no Brasil, atende cerca de duas mil chamadas por mês. Por se tratar de equipamentos conectados, 30% dos chamados são resolvidos sem a necessidade de uma visita técnica. Do restante, 70% são resolvidos com apenas uma única visita técnica, já que peças e ferramentas necessárias foram enviadas antecipadamente e o escopo do problema dimensionado apropriadamente no primeiro atendimento telefônico.

Maturidade na adoção dos serviços conectados

Os números da GE Healthcare apontam que 82% dos equipamentos tecnologicamente aptos para realizar monitoramento remoto de desempenho e falhas, instalados no país, têm essa função em uso atualmente. O resultado é a diminuição no tempo de parada dos aparelhos, melhorando a produtividade e a capacidade de marcação de exames com mais pacientes atendidos diariamente.

Serviços conectados em uso no Brasil 

Dentre os equipamentos existentes e habilitados tecnologicamente, este é o percentual das regiões brasileiras que atualmente utilizam as soluções de serviços conectados da GE Healthcare:

– Norte: 7,14%

– Nordeste: 17,51%

– Centro-Oeste: 10,18%

– Sudeste: 49,31%

– Sul: 15,86%

Equipamentos habilitados vs. utilização de fato 

A Região Norte, embora detenha o menor número de aparelhos, proporcionalmente tem o maior percentual de uso dentre os equipamentos disponíveis com a tecnologia embarcada de monitoramento remoto. São 92% de aproveitamento da solução. Já o Centro-Oeste apresenta o menor aproveitamento com 85,26%. A média nacional está em 89,43%. As demais regiões contam com: 90,84% (Nordeste), 90,69% (Sudeste) e 88,74% (Sul).