News

Hospital Brasil usa cirurgia robótica no tratamento de endometriose

No Hospital Brasil, Grande ABC, os profissionais do Núcleo de Endometriose estão alinhados com o que há de mais atual em diagnóstico e tecnologia. A cirurgia robótica trata a endometriose em diferentes níveis com intervenção minimamente invasiva e menor tempo de recuperação, podendo a paciente ter alta em 24 horas. Aliado a isso, um protocolo exclusivo para diagnóstico envolve diferentes profissionais e mais segurança na indicação do tratamento.

O diretor clínico do Hospital Brasil, César Torres, explica que um dos diferenciais da cirurgia robótica é a visão detalhada das estruturas internas, o que aumenta a precisão.

“A cirurgia robótica permite uma visão mais precisa das estruturas internas do abdome. Na cirurgia videolaparoscópica convencional são duas dimensões, lateralidade e profundidade, onde o médico vê por uma televisão. Já a robótica reúne a visão 3D em alta definição, lateralidade, profundidade e ainda a manipulação das pinças como se fossem mãos humanas. Isso aprimora as cirurgias com lesões mais delicadas.  O robô permite ainda contrastes da imagem, possibilitando maior evidência das lesões que precisam ser retiradas”, diz.

E o tratamento de endometriose não envolve apenas a parte medicamentosa ou cirúrgica.  A questão da multidisciplinaridade é fundamental e presente no Núcleo, pioneiro e referência no ABC paulista. A equipe é coordenada por um dos principais especialistas em cirurgias robóticas para endometriose do país, o ginecologista Rogers Camargo.

A paciente tem suporte desde o diagnóstico até o pós-cirúrgico. Compõem o Núcleo ginecologistas, cirurgiões do aparelho digestivo, urologistas, radiologistas, médicos do Grupo de Dor, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos. Um outro diferencial é que no Hospital Brasil o tratamento de endometriose está coberto por planos de saúde.

No próximo mês, será inaugurado um Centro Médico dedicado ao tratamento da doença, com consultórios exclusivos, equipamentos modernos de medicina diagnóstica, que vão trazer facilidade e agilidade para detecção da patologia. O novo Centro Médico estará sob o comando de uma equipe multiprofissional especializada e referência na região do ABC.

A endometriose, que atinge cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva, é caracterizada pela presença de células do endométrio fora do útero, em órgãos como ovários, intestino e bexiga.  O dia 8 de maio foi instituído como Dia Nacional de Luta contra a Endometriose.