News

Laboratórios Genolab e Freitag vão integrar a tecnologia de análise de DNA para alimentos

O Freitag Laboratórios e o Genolab anunciaram uma parceria para implantação inédita de análise do DNA de organismos na indústria alimentícia brasileira. Já apontados como o futuro da microbiologia no Brasil, os laboratórios utilizarão a PCR (Polymerase Chain Reaction – Reação em Cadeia pela Polimerase), técnica já aplicada no diagnóstico de doenças genéticas em seres humanos, em análises de alimentos.

O diretor do Freitag Laboratórios explica que se tratam de ensaios que estão de 5 a 10 anos à frente do mercado. Eles poderão ser usados de forma mais ágil, por exemplo, no controle da Salmonella, Listeria, E. coli e até em testes genéticos para identificar se a carne é suína ou bovina, dentre muitas outras finalidades.

“O projeto visa trazer soluções para a indústria alimentícia e dar mais uma ferramenta para o controle e segurança alimentar. Também estamos buscando manter a liderança do Freitag Laboratórios em inovação laboratorial no Sul do Brasil”, ressalta Freitag. Para esse projeto, a previsão é de um investimento inicial de pouco mais de R$ 3 milhões.

A Dra. Vanessa Remualdo, PhD em Biologia Molecular e diretora do Genolab,  explica que a PCR é uma técnica molecular que permite a amplificação e análise de uma região específica do DNA de organismos que já possuem seu código genético sequenciado. “Para a aplicação na indústria alimentícia, trata-se de algo inédito. Métodos tradicionais de detecção de bactérias em alimentos, por exemplo, demandam mais tempo para liberação de resultados (gerando impacto financeiro em toda cadeia) e não são tão sensíveis e específicos quanto os métodos moleculares (gerando maior qualidade e segurança para a indústria e também ao consumidor)”.

Esses ensaios supermodernos para análise de alimentos funcionarão da seguinte forma: cada organismo (como bactérias, vírus, protozoários, fungos, plantas, animais) possui uma sequência de DNA única, que o diferencia dos demais. A PCR consiste basicamente na amplificação in vitro de uma região específica de DNA com intuito de aumentar o número de cópias dessa região específica, a fim de se obter quantidade de DNA suficiente para a análise. Ou seja, o método assegura a sintetização de inúmeras cópias de uma determinada parte do DNA de cada agente infeccioso; conferindo muito mais especificidade e sensibilidade quando comparado aos métodos de detecção tradicionais.

A Dra. Vanessa ressalta a importância dessa tecnologia e como ela vem ganhando espaço em diferentes áreas no Brasil e no mundo no trabalho de diagnósticos:  “Há algum tempo, métodos moleculares (como a PCR) trouxeram para a microbiologia clínica uma verdadeira revolução na identificação e no diagnóstico de bactérias. Paralelamente, há mais de 15 anos, o Genolab trouxe estes métodos para Santa Catarina, atendendo clínicas, hospitais e laboratórios; e hoje possui atuação em todo o Brasil. Já realizamos projetos de pesquisa nesta área para o Ministério da Saúde, Universidade de São Paulo, FINEP, indústrias farmacêuticas; tendo o reconhecimento de instituições de pesquisa, parceiros, clientes e pesquisadores”.

Agora, essa técnica deve ganhar grande força na indústria alimentícia com a implantação pioneira dos dois laboratórios, já que promete revolucionar o incremento na segurança da liberação dos resultados (método mais sensível e específico); diminuição do tempo de análise, e possibilitar a realização de análises multiplex (utilização de apenas uma amostra para detecção de múltiplos patógenos).

Em alguns países da Europa a PCR já é utilizada na indústria de alimentos, tanto para detecção de bactérias e vírus, quanto para a certificação genética da proteína. Através da análise do DNA, pode-se diferenciar uma carne de outra, garantindo a origem da proteína animal.

O projeto vai unir dois experts, um na área de análises de alimentos e outro em análises moleculares. O Freitag Laboratórios possui know-how e reconhecimento no mercado alimentício há 13 anos. Conhece profundamente as necessidades desses clientes, tanto para controle de qualidade de lotes, como análises obrigatórias do Ministério da Agricultura e Pecuária. Já o Genolab possui ampla experiência em análises moleculares (extração e amplificação de DNA, PCR, sequenciamento de DNA, entre outros). A parceria possui muita sinergia. “A junção do conhecimento de ambas irá trazer inovação para o mercado, impactando em melhorias de controle de qualidade para indústrias de carnes, granjas e leite”, diz Dra. Vanessa.