News

Qualirede investe em inteligência artificial e IoT na área da saúde

Ao lado de gigantes como Grupo Boticário, Natura, 3M e Votorantin, e de multinacionais como Fiat Chrysler, L´Oreal e Burger King, a empresa de atuação nacional Qualirede, empresa de gestão de saúde pública, corporativa e de operadoras de planos de saúde, está classificada na 14º colocação do programa Conecta Startup Brasil.

Esta é a melhor colocação de uma empresa do setor de saúde no programa capitaneado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) para incentivar projetos de startups em estágio inicial, ou “early stage”.

A expectativa da Qualirede, agora, é receber para análise projetos de startups com foco em soluções digitais que aumentem a eficiência do atendimento e assistência à saúde. Para receber aportes a partir de R$ 200 mil, serão priorizadas startups que desenvolvam projetos focados em inteligência artificial, machine learning, internet das coisas (IoT) e tecnologias de monitoramento remoto de pacientes.

“A busca da Qualirede é por inovações que permitam atuar de forma imediata e eficiente na saúde das pessoas. Este tipo de investimento permite maior capilaridade e escalabilidade, uma vez que a tecnologia permite qualificar a assistência às pessoas e fazer com que possam ter o cuidado adequado”, afirma Paula Bianca Minikovski Coelho, CEO da Qualirede.

Além do Governo Federal, o programa Conecta Startup Brasil é desenvolvido pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) e tem como parceiro executor o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em conjunto, as entidades ajudam os empreendedores de startups a desenvolver ideias, passando pela aplicação prática, capacitação, mentoria e acesso tanto ao mercado como aos investimentos.

O programa divulgou a relação de 50 empresas selecionadas para participar da ação, do total de 261 inscritas. Entre os principais critérios de elegibilidade, era mandatório a empresa constituída no Brasil, indicação de um coordenador para acompanhar o projeto que tenha experiência em startups e documentação que comprove o relacionamento com startups e a participação ativa no cenário nacional de desenvolvimento tecnológico voltado à inovação.